Webmail
  
portal da transparencia
Home » Fiscalização - JUCEA

JUCEA


Através da fiscalização, garantimos aos profissionais habilitados o direito de participação em um campo amplo de trabalho, uma vez que este regional luta para que os leigos não dominem o mercado. A fiscalização atuou na JUCEA através das verificações das demonstrações contábeis (DC’s) para que estas estivessem de acordo com as normas e resoluções editadas pelo CFC, tais como Resolução 1.418/12 e a ITG 1000, além dos princípios e pronunciamentos contábeis atuais.


Com o de promover o efetivo e regular exercício da contabilidade em cumprimento às atribuições legais de registro e fiscalização do exercício da profissão contábil, a fiscalização do CRC na JUCEA verificou a aplicabilidade das leis, resoluções e normas estabelecidas pelo CFC e CRC’s, fazendo todos os trabalhos com ética e transparência, tendo como compromisso legal atuar como fator de proteção da sociedade, orientando, impedindo e punido infrações.


Assim sendo, o CRCAM apresenta como modelo as demonstrações contábeis que são obrigatórias para os ME’s e EPP’s segundo a ITG 1000:


• Balanço Patrimonial;
• Notas Explicativas;
• Demonstração do Resultado do Exercício; e
• Demonstração das Mutações Patrimoniais (Facultativa).

 

BALANÇO PATRIMONIAL (BP)
em 31.12.x1 e 31.12.x0
Expresso em R$

 

31.12.X1

31.12.X0

 

31.12.X1

31.12.X0

ATIVO

 

 

PASSIVO

 

 

CIRCULANTE

 

 

CIRCULANTE

 

 

Caixa e Equivalentes de Caixa

 

 

Fornecedores

 

 

Contas a Receber

 

 

Empréstimos e Financiamentos

 

 

Estoques

 

 

Obrigações Fiscais

 

 

Outros Créditos

 

 

Obrigações Trabalhistas e Sociais

 

 

 

 

 

Contas a Pagar

 

 

 

 

 

Provisões

 

 

 

 

 

 

 

 

NÃO CIRCULANTE

 

 

NÃO CIRCULANTE

 

 

Realizável a Longo Prazo

 

 

Financiamentos

 

 

Investimentos

 

 

 

 

 

Imobilizado

 

 

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

 

 

Intangível

 

 

Capital Social

 

 

(-) Depreciação e Amortização Acumuladas

 

 

Reservas de Capital

 

 

 

 

 

Reservas de Lucros

 

 

 

 

 

Lucros Acumulados

 

 

 

 

 

(-) Prejuízos Acumulados

 

 

 

 

 

 

 

 

TOTAL

 

 

TOTAL

 

 

 

Segundo a Resolução 1.418/12:

“ (...)
No mínimo, as Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis devem incluir:
(a) declaração explícita e não reservada de conformidade com esta Interpretação;
(b) descrição resumida das operações da entidade e suas principais atividades;
(c) referência às principais práticas contábeis adotadas na elaboração das demonstrações contábeis;
(d) descrição resumida das políticas contábeis significativas utilizadas pela entidade;
(e) descrição resumida de contingências passivas, quando houver; e
(f) qualquer outra informação relevante para a adequada compreensão das demonstrações contábeis.”
*Grifo e marcações do autor.


DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (DRE)
em 31.12.x1 e 31.12.x0
Expresso em R$

 

 

31.12.x1

31.12.x0

VENDAS DE PRODUTOS, MERCADORIAS E SERVIÇOS

 

 

Vendas de Produtos, Mercadorias e Serviços

 

 

(-) Deduções de Tributos, Abatimentos e Devoluções

 

 

 

 

 

= RECEITA LÍQUIDA

 

 

 

 

 

(-) CUSTO DAS VENDAS

 

 

Custo dos Produtos, Mercadorias e Serviços

 

 

 

 

 

= LUCRO BRUTO

 

 

 

 

 

 (-) DESPESAS OPERACIONAIS

 

 

Despesas Administrativas

 

 

Despesas com Vendas

 

 

Outras Despesas Gerais

 

 

 

 

 

= RESULTADO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO

 

 

 

 

 

(+/-) RESULTADO FINANCEIRO

 

 

Receitas Financeiras

 

 

(-) Despesas Financeiras

 

 

 

 

 

(+/-) OUTRAS RECEITAS E DESPESAS OPERACIONAIS

 

 

 

 

 

= RESULTADO ANTES DAS DESPESAS COM TRIBUTOS SOBRE O LUCRO

 

 

(-) Despesa com Contribuição Social (*)

 

 

(-) Despesa com Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (*)

 

 

 

 

 

= RESULTADO LÍQUIDO DO PERÍODO

 

 

 (*) As entidades que estão enquadradas no Simples Nacional devem evidenciar os tributos na linha “Deduções de Tributos, Abatimentos e Devoluções”. Neste caso, devem desconsiderar essas contas.

 

Para questão de orientação, caso o profissional deseje apresentar outras demonstrações para uma maior transparência das informações prestadas, segue outra demonstração de cunho facultativo ao ME, a EPP e aos PME’s.

 

DEMONSTRAÇÃO DA MUTAÇÃO DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (DPML)

1

 *Ajuste de Avaliação Patrimonial

 

Além dessas informações, algumas outras resoluções se fazem necessárias para um melhor desenvolvimento da atividade contábil pelo profissional da contabilidade. Segue então, algumas Resoluções que o profissional da contabilidade deve atender:



Resolução 560 - Dispõe sobre as prerrogativas profissionais de que trata o artigo 25 do Decreto-lei nº 9.295, de 27 de maio de 1946;
Resolução 803 - Aprova o Código de Ética Profissional do Contador – CEPC;
Resolução 1330 - Aprova a ITG 2000 – Escrituração Contábil;
Resolução 1457 - Altera a Resolução CFC n.° 987/03, que dispõe sobre a obrigatoriedade do contrato de prestação de serviços contábeis.